terça-feira , 21 novembro 2017
Capa | Corporação | Recursos Humanos | Cadeia de Valor | Atrair | Poder de atração e retenção das empresas acompanhando a evolução das gerações X, Y, Z
Poder de atração e retenção das empresas acompanhando a evolução das gerações X, Y, Z
Gerações

Poder de atração e retenção das empresas acompanhando a evolução das gerações X, Y, Z

Pode-se questionar a natureza e os conflitos entre as gerações nas organizações. Boomers, geração X, Y, Z são protagonistas que refletem não só a evolução de pensamento da sociedade ao longo do tempo, mas a evolução do trabalho e emprego, que impulsionado pelo mercado e o avanço da tecnologia vem privilegiando a criatividade e o empreendedorismo.

A humanidade enfim corre atrás de sua individualidade genuína, que nada se confunde com egoísmo. Ergue-se de entusiasmo e paixão e busca no autodesenvolvimento alternativas para sustentabilidade, qualidade de vida e soluções sociais. Ainda é muito cedo, mas é possível enxergar na geração atual uma preocupação maior com o meio ambiente, maior engajamento com os projetos sociais, mas ainda, equivocadamente, distante da política.

O conhecimento formal torna-se importante como ponto de partida, mas insuficiente. Os alunos de hoje enxergam com clareza o distanciamento entre a teoria e o pragmatismo exigido pela globalização e velocidade com a qual se adquire informações. É preciso maturidade e cuidado para não confundir informação com conhecimento, mas já não é mais possível negar que a transformação do primeiro no segundo está ligada a atitude.

Não por acaso as organizações reforçam suas políticas de gestão de pessoas e buscam nas melhores práticas condições para atrair profissionais competentes. Discutimos a falta de profissionais capacitados olhando para as universidades. Postos de alto valor agregado para as organizações estão vagos. O paradoxo é que o empreendedorismo nunca esteve tão em alta.

Será que existe a falta de profissionais competentes ou será que as empresas ainda não encontraram o caminho para atrair e reter estes profissionais? Talvez estes profissionais não se identifiquem mais com planos de carreira tradicionais. Talvez as empresas estejam perdendo estes jovens talentos para os próprios, que se arriscam cheios de autoconfiança, curiosidade e sedentos por oportunidades. Seguem carregados de entusiasmo e ideias e partem para a criação dos seus próprios espaços. A melhora da economia aumentou a possibilidade de investimento dos pais nos estudos de seus filhos. As redes sociais permitem a formação de grupos de empreendedores e investidores. O mercado se enche de pequenas empresas com curvas de crescimento invejadas pelas grandes.

As organizações que ainda conseguem atrair e reter seus talentos são obrigadas a direcionar sua gestão para o comportamento. A gestão cheia de medo e insegurança que reprime a socialização, antigamente sustentada pela sua competência técnica, está ultrapassada.

O mundo está aberto e fechar as pessoas dentro de um caixa acaba com a possibilidade da inovação e desenha sua curva decrescente de sucesso. O Valor e o Propósito das empresas tornam-se a principal força de atração e retenção destes profissionais da geração Y e Z, que não abrem mão da liberdade para pensar, inovar e aplicar. Estes profissionais exigem o direito ao erro e não negociam o direito de compartilhar e serem reconhecidos socialmente. Empresas que detém o orgulho de seus colaboradores, devolvem valor a sociedade, encurtam a distância entre discurso e prática atraem e engajam melhor seus profissionais. Não por acaso, atraem os raros talentos e mantém seus índices de sucesso e diferenciação.

Quero convidá-los a assistir o vídeo abaixo, que descreve esta evolução. Caracteriza de forma brilhante as gerações anteriores e dá dicas para as empresas e pessoas que transpiram inovação, entusiasmo, paixão e foco.

 

Sobre Ricardo Robles

Apaixonado por GENTE, diversidade, filosofia, natureza, esporte, empreendedorismo e o simples da vida. Entusiasta das relações humanas e dos resultados obtidos por meio delas. Cofundador da Work4All (www.work4all.com.br). Carreira consolidada na área de Recursos Humanos ao longo dos últimos 20 anos. Especializações em Gestão de Finanças e Controladoria–USP, Gestão de Negócios–FGV, Planejamento Estratégico e Balanced Scorecard–FIA. Executive Coach formado pela ICF International Coach Federation.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.