terça-feira , 21 novembro 2017
Capa | Gente e Gestão | Carreira | Cuidado com a “Estrela do Azar”!

Cuidado com a “Estrela do Azar”!

Cuidar da carreira não é algo fácil de ser feito. Lidar com oportunidades ou falta delas, necessidade de qualificação, excesso de qualificação diante do não reconhecimento, o nascer e o desaparecer de profissões, as rápidas mudanças no mercado e na economia, o fator idade ou experiência tanto em excesso como falta delas, questões de remuneração, enfim, a lista das dificuldades que atingem nossa carreira é grande. Em outras situações parece que nos encontramos, mas, com o passar dos tempos, percebemos que era apenas mais uma ilusão. Como um amor de verão. Apesar de tantas barreiras para se vencer na carreira profissional, há falhas que poderiam ser evitadas.

Se você está com o sentimento de que a vida está passando e você parece que ainda não se encontrou profissionalmente, cuidado! Você pode ter sido vítima da “Estrela do Azar!”.

Como disse, são inúmeros os fatores que podem implicar na ausência de realização profissional. Fatores que variam desde falha na escolha da profissão, falta de apoio das organizações a que pertencemos, falta de orientação, falta de oportunidades no mercado de trabalho, falta de oportunidades na área educacional, até problemas pessoais, familiares ou financeiros. Enfim, temos que reconhecer que existem fatores que estão além de nossas forças para assumirmos uma carreira profissional que realmente nos realize. Contudo, há pontos nos quais temos que pensar e agir. Vejamos a figura abaixo:

Estrela do Azar

Estrela do Azar

A “Estrela do Azar” acontece na vida quando uma pessoa, sem a orientação correta ou desatenção, não alinha os potenciais alavancadores de sua carreira. Vou explicar melhor:

Talento: Desde muito pequena toda criança já mostra bons talentos. Talento neste caso, seria algo que ela faz com muita facilidade: conversar, convencer, calcular, exercitar-se, desenhar, apreciar os animais, guardar dados com facilidades, aprender palavras de outra língua, falar bem ao telefone, gostar de se cuidar e estar sempre bela, mexer com motores, com objetos eletrônicos, desmontar e consertar coisas, tocar instrumentos, cantar, apreciar as coisas da roça, cuidar do outro, enfim, são muitos os talentos e os gostos que se revelam e se aperfeiçoam na medida em que a criança se torna adulta. Oras, todos, ou quase todos os talentos são muito bem aproveitados nas profissões. Vejamos estes exemplos simples: A) talento com objetos de madeira à profissões: marceneiro, carpinteiro, artista plástico especializado em objetos de madeira e profissões que necessitam de agilidade com as mãos, presentes em diversos ramos. B) talento para cuidar e curar as pessoas: enfermeiro, fisioterapeuta, psicólogo, dentista, médicos das mais diversas áreas, e muitas profissões que tenham o cuidado das pessoas como missão. C) Talento para falar e convencer: advogado, vendedor, professor, ator, gestor de pessoas, dirigente religioso, e diversas profissões que se apóiam no poder da palavra. O recado é: os talentos das pessoas, revelados ainda no início da vida, podem ajudá-las a obter sucesso e realização na carreira profissional, e por isso, não devem jamais ser desprezados.

Formação: O que estudar é uma das maiores dúvidas que se tem. Voltemos então no talento. O que a pessoa gosta de fazer e faz bem? Quais oportunidades no mercado se enquadram em seus talentos? Dá para unir oportunidade em formação educacional com os talentos que se possui para desenvolvê-los ainda mais? Se sim, vá em frente. Se não, é melhor pensar mais um pouco. Acredite nos testes vocacionais. Os psicólogos sabem o que estão dizendo. Se tiver dúvida faça mais de um para ter certeza. Descubra-se. Dedique-se aos estudos de algo que tenha haver com o que você é e não por outros motivos. Lembre-se que 30 ou 35 anos de sua vida serão dedicados ao trabalho, muitas vezes em algo que você se formou, portanto, que sejam anos de crescimento e de sentimento bom pelo que se faz. Conheço várias pessoas que gostam muito do que fazem. Inclusive eu. A profissão de professor me realiza, não me cansa e me faz vibrar. A cada aula tenho o sentimento bom de ter ajudado alguém a ser melhor. O recado então é: estude no que realmente você goste e tenha a ver com o que você pretende trabalhar. Se você é jovem, não estude por estudar. Não vale a pena. Una oportunidade de estudo, com seus talentos e com as oportunidades profissionais que existem no mercado de trabalho. Quando se é jovem tem que ter foco, portanto, seus estudos deveriam estar em torno de apenas uma profissão. Isso vale também para pós-graduação. Deve-se perguntar o que o curso tem haver comigo? O que tem haver com o que eu já estudei? Quais os ganhos reais que terei com o curso? Estas são perguntas importantes, cujas respostas aos quesitos aqui estudados, farão toda diferença na sua vida profissional. Mais tarde, depois de já ter garantido “um lugar ao sol”, aí sim pode procurar novas formações para ampliação de conhecimentos, melhora de cargos e salários, mudança de carreira ou, simplesmente, prazer em aprender. No entanto, estudar em áreas muito diferentes daquela que está em foco, já no início da carreira, na maioria das vezes, pode ser perda de tempo precioso.

Trabalho: Continuando a linha de raciocínio. Se o jovem tem o apoio da família (inclusive financeiro) deveria trabalhar no ramo que tem a ver com seus talentos e com o que está estudando. Bons exemplos: A) talentos para mecânica, estudando num curso técnico de mecânica e trabalhando numa fábrica de autopeças. B) talentos para cuidar das pessoas, estudando psicologia e trabalhando num grande hospital psiquiátrico, mesmo que a função seja telefonista. C) Talentos para falar e convencer pessoas, estudando Direito e trabalhando como estagiário num escritório de advocacia. D) Talentos para informática, estudando Ciências da Computação e trabalhando no escritório de uma grande indústria como auxiliar técnico de informática. As pessoas que estão em situações parecidas com estas estão criando oportunidades em suas carreiras desde muito jovens. Estão ganhando anos na sua realização profissional, e não estão apenas a mercê da sorte ou acaso.

Sonho: Desde jovem se sonha em ser um profissional em alguma coisa interessante. Quem nunca sonhou em ser bombeiro, médico, artista de TV? Eu, por exemplo, sonhava em ser piloto de avião. Os sonhos nos movem e deveriam continuar acesos em nossas ações na vida adulta. É fato que há sonhos perfeitamente realizáveis. Neste pequeno artigo digo-lhe que o sonho profissional de criança deve ser avaliado e questionado: o meu sonho tem a ver com o que gosto realmente de fazer ou está baseado em sentimentos e percepções sem explicação lógica? É algo em que tenho chance de conquistar algum sucesso? Existe o curso ou a oportunidade em aprender esta profissão que esteja ao meu alcance, mesmo que me exija muita dedicação? Se sim, vá em frente! Mas, se o sonho mostrou-se ser apenas um sonho, então esqueça-o. Seja realista e vá em busca de algo possível de ser realizado.

Quando uma pessoa tem certos talentos, mas, estuda em assuntos que não tem haver com o que ela é e gosta, e ainda, trabalha num ramo distante dos seus talentos, dos seus estudos e dos seus sonhos, então, esta pessoa está realmente sendo vítima da “Estrela do Azar”. Vejam na figura 1 que cada seta, ou seja, cada ponta da estrela, que representa cada área da vida da pessoa aqui analisada, está puxando-a para um lado, e não para o mesmo sentido. O correto seria que estes quatro aspectos importantes estivessem em plena sintonia. Vejam na figura 2:

Flechas da felicidade

Flechas da felicidade

Portanto, alinhar o sonho com os talentos, com uma formação adequada e trabalhar num ramo ou cargo que está em sintonia com estes três primeiros quesitos, se está construindo uma fórmula de sucesso, que tem grande chance de transformar você num profissional realizado. Agindo assim a chance de se conquistar uma carreira brilhante é muito maior do que movido pelos caminhos da vida. Afinal, o tempo é precioso e temos de saber usá-lo ao nosso favor.
Espero que este breve artigo ajude a você, aos seus filhos ou alguém que você conheça e queira bem a tomar atitudes corretas em prol de uma carreira profissional que lhe traga realizações e alegrias. Um abraço e até a próxima se Deus quiser!

Sobre Adolfo Plínio Pereira

Professor Adolfo Plínio Pereira é autor do livro: Liderança Humana e de Resultados. Mestre em Desenvolvimento Sustentável e Qualidade de Vida pelo UNIFAE, especialista em Gestão Avançada de Pessoas pela PUC. É professor universitário, facilitador de treinamentos, palestrante e consultor empresarial (adolfoplinio@terra.com.br)

Um comentário

  1. Embora seja altamente improvavel que os antigos egipcios podiam ter conhecido que a diminuicao do brilho era causada por uma das estrelas binarias passando na frente da outra, eles registravam regularmente a atividade anormal de Algol.  Os movimentos da Estrela Demonio eram descritos no Calendario Cairo, o qual conseguiu sobreviver por milhares de anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.